Me chamo Juliana Zidany, sou estudante de biologia na UFPI, no último ano da graduação, e sou a nova colunista do Portal O Estado sobre Ciências e Tecnologia.

Desde pequena ficava intrigada com as coisas da natureza e sempre fui a criança do “mãe, porque o céu é azul?” e nunca me conformava com o velho “porque sim!”. Eu perguntava tudo, e pra todos, mas na maioria das vezes não tinha resposta nenhuma. Então comecei a procurar minhas respostas sozinha, em sites, blogs e revistas de ciências, que foram muito importantes pro desenvolvimento da consciência que tenho hoje.

Na adolescência, cheguei a fazer misturas químicas mirabolantes, extrações de DNA de frutas e outros experimentos caseiros que me deixaram com o sonho de ser “uma grande cientista”. Então decidi cursar biologia.

Na universidade, caloura ainda, estagiei no Museu de Geologia e apresentei um trabalho sobre rochas sedimentares. 

Depois migrei para o insetário e me apaixonei pelas borboletas.

 

Na zoologia, conheci o ambulatório e a quarentena do Parque Zoobotânico de Teresina de perto e estudei sobre manutenção e conservação de espécies.

 

Recentemente, em uma viagem a serra da capivara, descobri o amor por evolução e sistemática filogenética.

Porém, meu coração sempre foi da área da genética e biologia molecular vegetal, que basicamente estuda o DNA vegetal. Me descobri dentro de um laboratório e tive minha primeira pesquisa em parceria com a USP, sobre a caracterização molecular do banco de sementes de pimentas da UFPI.

 

No momento trabalho com a caracterização molecular de uma planta chamada popularmente de “catingueira”, comum no sertão do piaui.

E como integrante da comunidade científica, venho através desse blog, trazer notícias, curiosidades, novidades e esclarecer dúvidas de forma simples e clara sobre ciências e tecnologia regional e nacional.

Dê sua opinião:

Tags