Operadora privada quer investir em energia solar e gás natural no Piauí

Um Grupo de Trabalho acompanhará a empresa com todas as informações necessárias.

O governador Wellington Dias esteve reunido com o diretor de relações institucionais da empresa Eneva, Damian Popolo, e com sua equipe técnica, nessa segunda-feira (14), no Rio de Janeiro. A Eneva é a maior operadora privada de gás do Brasil e na oportunidade demonstrou o interesse de investir na área de energia solar no Piauí e também na extração de gás natural. A empresa já investe no Maranhão, na área do gás e petróleo  na Bacia do Parnaíba.

De acordo com o governador Wellington Dias, ficou acertado que  um Grupo de Trabalho do Estado do Piauí irá acompanhar a empresa com todas as informações necessárias. “Eles vão analisar e dialogar com o Ministério de Minas e Energia, ANP, para ver a viabilidade de uma Parceria Público-Privada (PPP). É importante  viabilizar o aprofundamento de sísmicas e outros estudos e pesquisa, para decisão sobre exploração do gás, especialmente, com fins de geração  de energia, como já ocorre no lado do Maranhão”, comentou Dias.

"O Governo do Piauí  tem um Grupo de Trabalho e estou, pessoalmente, empenhado em encontrar alternativa para exploração da Bacia de Gás, já em atividade, com mais de 6 milhões de metros cúbicos de gás/dia, gerando energia. Uma alternativa é gerar energia firme com a integração de energia solar e térmica com gás. O Ministério de Minas e Energia anunciou compromisso em até 2022 de substituir queima de óleo diesel por outras fontes e a energia eólica, solar e gás são alternativas. É uma riqueza que pode dar viabilidade como fator de desenvolvimento na região de Floriano do Piauí. E vou seguir trabalhando para isto”, finalizou o chefe do executivo piauiense, Wellington Dias.

Dê sua opinião:

Tags

Veja também: